sábado, 23 de fevereiro de 2013

Um poema em forma de mulher

Há exatos 19 anos atrás, era apresentado o resultado de um desafio. Zeus, deus dos deuses, acostumado a criar coisas perfeitas que vemos na natureza, foi desafiado por não sei quem a criar a criatura perfeita. Perfeita como nunca tinha criado antes. Zeus, ciente de seu poder, aceitou o desafio e pôs a mão na massa.

Zeus decidiu criar de maneira diferente de todos os seres. Decidiu que a criatura seria como um poema. Na verdade seria a versão em ser humano de um poema. Ao invés de planejar como sempre planejou as criações das outras pessoas, pensou em fazer um poema.

Se recolheu em um vale e esperou a inspiração. Entrou em um transe relaxante e soltou aos poucos um ectoplasma que foi gradativamente se solidificando, mas no mesmo ritmo em que são criados os poemas. A cada verso, uma parte do corpo da criatura ia sendo criada. Nas rimas, a combinação dos traços perfeitos. 

A cada verso escrito, Zeus soltava um suspiro. Seria a sua mais fabulosa criação. Não era bom recusar um desafio tão nobre. A cada verso pronto, uma nova leva de ectoplasma saía de Zeus para se converter em matéria prima para a composição da bela criatura. Nunca se esquecendo de criar com a mesma inspiração que se deveria ter ao escrever um poema.

A cada verso criado, os anjos sorriam, pois ainda não tinham visto um poema tão lindo. A beleza desse poema era tanta que consumia a energia de Zeus, que extasiado, nunca se desanimava, se propondo a criar mais e mais os detalhes desse belo poema.

Levou nove meses. Após a última solidificação do ectoplasma, em 23 de fevereiro de 1994, Zeus conclui o seu nobre trabalho. O poema estava pronto. 

E que poema! Os anjos estavam pasmos! Nunca tinham visto um poema tão encantador. Harpas e sinos começaram a tocar para anunciar a conclusão do tal poema-criatura.

Ao apresentar ao mundo o poema pronto, o desafiante desmaiou. Não imaginava que seria um poema assim com tanta beleza, inimaginável até então. Ao acordar, ainda estava chocado com o que viu e, sem a coragem de encarar a surpreendente criação, fugiu, reconhecendo a vitória de Zeus no desafio.

Anjos e mortais estavam todos felizes. Ainda não tinham ouvido falar de poema tão lindo. Uma linda celebração foi feita para celebração do surgimento do poema-criatura. Lindas músicas foram tocadas em um belíssimo jardim, onde ocorria a entusiasmada celebração.

Zeus discursou para exaltar a sua criação. Após recitar a versão em texto do poema que criara, encerrou dizendo o nome que dera ao mais belo poema, mais que qualquer outro que tenha sido conhecido pelos presentes.

Zeus decidiu dar ao poema o nome de DAKOTA FANNING.

Um poema em forma de mulher

Há exatos 19 anos atrás, era apresentado o resultado de um desafio. Zeus, deus dos deuses, acostumado a criar coisas perfeitas que vemos na natureza, foi desafiado por não sei quem a criar a criatura perfeita. Perfeita como nunca tinha criado antes. Zeus, ciente de seu poder, aceitou o desafio e pôs a mão na massa.

Zeus decidiu criar de maneira diferente de todos os seres. Decidiu que a criatura seria como um poema. Na verdade seria a versão em ser humano de um poema. Ao invés de planejar como sempre planejou as criações das outras pessoas, pensou em fazer um poema.

Se recolheu em um vale e esperou a inspiração. Entrou em um transe relaxante e soltou aos poucos um ectoplasma que foi gradativamente se solidificando, mas no mesmo ritmo em que são criados os poemas. A cada verso, uma parte do corpo da criatura ia sendo criada. Nas rimas, a combinação dos traços perfeitos. 

A cada verso escrito, Zeus soltava um suspiro. Seria a sua mais fabulosa criação. Não era bom recusar um desafio tão nobre. A cada verso pronto, uma nova leva de ectoplasma saía de Zeus para se converter em matéria prima para a composição da bela criatura. Nunca se esquecendo de criar com a mesma inspiração que se deveria ter ao escrever um poema.

A cada verso criado, os anjos sorriam, pois ainda não tinham visto um poema tão lindo. A beleza desse poema era tanta que consumia a energia de Zeus, que extasiado, nunca se desanimava, se propondo a criar mais e mais os detalhes desse belo poema.

Levou nove meses. Após a última solidificação do ectoplasma, em 23 de fevereiro de 1994, Zeus conclui o seu nobre trabalho. O poema estava pronto. 

E que poema! Os anjos estavam pasmos! Nunca tinham visto um poema tão encantador. Harpas e sinos começaram a tocar para anunciar a conclusão do tal poema-criatura.

Ao apresentar ao mundo o poema pronto, o desafiante desmaiou. Não imaginava que seria um poema assim com tanta beleza, inimaginável até então. Ao acordar, ainda estava chocado com o que viu e, sem a coragem de encarar a surpreendente criação, fugiu, reconhecendo a vitória de Zeus no desafio.

Anjos e mortais estavam todos felizes. Ainda não tinham ouvido falar de poema tão lindo. Uma linda celebração foi feita para celebração do surgimento do poema-criatura. Lindas músicas foram tocadas em um belíssimo jardim, onde ocorria a entusiasmada celebração.

Zeus discursou para exaltar a sua criação. Após recitar a versão em texto do poema que criara, encerrou dizendo o nome que dera ao mais belo poema, mais que qualquer outro que tenha sido conhecido pelos presentes.

Zeus decidiu dar ao poema o nome de DAKOTA FANNING.

A maior felicidade do mundo para a nossa amada Dakota Fanning!

A perfeição em forma de mulher que atende pelo nome de Dakota Fanning e que é uma das mulheres mais estupendas do universo na atualidade, chega aos 19 anos dando uma lição de charme, sensualidade, talento, simpatia e inteligência, uma verdadeira coleção de qualidades que somada a beleza e gostosura milimetricamente exatas, resulta na deusa que estamos acostumados a amar.

Eu te amo, Dakota Fanning e que você seja cada vez mais feliz, não somente no dia de hoje, mas sempre.

FELIZ ANIVERSÁRIO, DAKOTA FANNING!!!!

------------------------------------------
OBS: Bom se ela não entender esta mensagem, existe o Google Tradutor para verter, de maneira macarrônica. Depois é só ela corrigir e ler o texto traduzido após a correção.




quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Coxas, para que te quero...

Mulher perfeita é isso aí. Ontem achei esta foto, em um site dedicado a ela, mostrando ela assim, toda gostosa, se preparando para filmar A última de Robin Hood (filme sobre a vida e a carreira de Erroll Flynn, saudoso ator australiano que interpretou o mítico personagem), usando um collant que destacou suas belas pernas e deliciosas coxinhas. Isso além da carinha linda que só uma deusa como Dakota pode ter. Ela não é demais?

Se bem que Dakota poderia ter participado de um possível remake do clipe (veja abaixo da foto) do Australian Craw que homenageia o mesmo ator, conterrâneo da banda de surf-music. Aí ela estaria dançando e de biquininho! Oh...


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Chloe Moretz substitui Dakota Fanning em filme



Agora um fato envolvendo duas atrizes bem amadas por este blogue e seus associados. Em um filme a ser produzido daqui a meses, If I Stay, era dada como quase certa, a participação de Dakota Fanning como protagonista. Talvez pela agenda apertadíssima, já que está no elenco de várias produções em andamento, Fanning recusou o projeto, que quase seria dirigido por um brasileiro, Heitor Dahlia, que também não pode permanecer na função. 

Chloe Moretz, mesmo também envolvida em várias produções em andamento, encontrou uma brecha para interpretar uma jovem pianista erudita que namora um roqueiro e tem a sua vida mudada após um acidente que a deixa em coma. O filme é inspirado em famoso livro de Gayle Formam, de mesmo nome.

Mas não houve perda com a saída de Fanning, já que tanto este como Moretz são atrizes de talento comprovado. Moretz vai tomar conta do recado, até porque pegou um personagem difícil em outra produção, a refilmagem de Carrie, a Estranha. Se Moretz conseguiu com Carrie, tira de letra qualquer outro papel. É aguardar para ver If I Stay.


Chloe Moretz substitui Dakota Fanning em filme


Agora um fato envolvendo duas atrizes bem amadas por este blogue e seus associados. Em um filme a ser produzido daqui a meses, If I Stay, era dada como quase certa, a participação de Dakota Fanning como protagonista. Talvez pela agenda apertadíssima, já que está no elenco de várias produções em andamento, Fanning recusou o projeto, que quase seria dirigido por um brasileiro, Heitor Dahlia, que também não pode permanecer na função. 

Chloe Moretz, mesmo também envolvida em várias produções em andamento, encontrou uma brecha para interpretar uma jovem pianista erudita que namora um roqueiro e tem a sua vida mudada após um acidente que a deixa em coma. O filme é inspirado em famoso livro de Gayle Formam, de mesmo nome.

Mas não houve perda com a saída de Fanning, já que tanto este como Moretz são atrizes de talento comprovado. Moretz vai tomar conta do recado, até porque pegou um personagem difícil em outra produção, a refilmagem de Carrie, a Estranha. Se Moretz conseguiu com Carrie, tira de letra qualquer outro papel. É aguardar para ver If I Stay.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Dakota Fanning em Sundance



Uma série de pequenas entrevistas com vários repórteres no festival de Sundance, especializado em cinema independente, para divulgar Very Good Girls. Dakota está espetacular neste vídeo milimetricamente charmosa. Porque essa maravilha de mulher não é a minha esposa?


sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Reparem o cabelo...





A lindíssima deusa apareceu totalmente maravilhosa com esta roupa e com o belo penteado com as pontas pintadas de rosa. Irresistível essa Dakota, não acham?